Uma grande explosão na região portuária de Beirute nesta terça, 04, deixou mais de 70 pessoas mortas e cerca de 4 mil feridos. De acordo com informações a explosão aconteceu em um armazém que tinha no estoque mais de 2.750 toneladas de nitrato de amônia, usado como fertilizante.

O presidente do Líbano, Michel Aoun, deve declarar estado de emergência na capital pelo período de duas semanas.

Publicidade

O primeiro ministro do Líbano, Hassan Diab, disse que os responsáveis por uma explosão em um armazém “perigoso” na área portuária de Beirute, que abalou vários pontos da capital libanesa, vão pagar o preço.

“Eu prometo a você que essa catástrofe não passará sem responsabilidade. Os responsáveis vão pagar o preço”, disse ele em um discurso televisivo.

“Os fatos sobre esse armazém perigoso, que existe desde 2014, serão anunciados e não serão antecipados antes das investigações”, acrescentou.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.