Nesse período em que muitas famílias precisarão ficar em casa, por causa da onda roxa, economizar, principalmente energia elétrica, não será uma tarefa muito fácil. Por isso, a Cemig destaca uma série de medidas para que a conta de luz não aumente significativamente e comprometa o orçamento das pessoas.

O recomendado por autoridades é sair às ruas situações de extrema necessidade e para preservar a saúde de seus funcionáris e ajudar no controle da disseminação da doença, muitas empresas continuam no sistema de teletrabalho para preservar a saúde de seus trabalhadores. Assim, é necessário estar atento ao consumo de energia nesse período. Ao se ausentar por curto período de tempo, o monitor deve ser desligado. Outros componentes, como impressoras e caixas de som, também devem ficar desativados quando o computador não estiver sendo utilizado.

Publicidade

Segundo o engenheiro de eficiência energética da Cemig, Welhiton Silva, o consumo de energia depende de duas variáveis: da potência do equipamento, medida em watts, e do tempo de utilização.

“Podemos economizar energia reduzindo a potência de equipamentos. É possível fazer isso por substituição, adotando lâmpadas fluorescentes ou LED; por regulagem, como é o caso do chuveiro e do ar-condicionado; ou pelo tempo de utilização dos aparelhos, como ferro elétrico, da lavadora de roupas e também do próprio chuveiro”, explica.

Para o engenheiro da Cemig, o chuveiro é o vilão do consumo, sendo responsável por uma grande parcela da fatura. Diminuir a potência do equipamento, trocando a chave para a posição “Verão”, reduzindo o consumo e, ainda assim, mantendo uma temperatura agradável da água do banho é uma alternativa.

“Como estamos em um período de temperatura amena em Minas Gerais, o simples fato de deixarmos o chuveiro na posição ‘Verão’ significa reduzir a potência do aparelho em cerca de 30%. Mas não adianta reduzir a potência e aumentar o tempo de banho”, alerta Silva.

Desperdício de energia

A eletricidade gasta por aparelhos eletrônicos em stand-by (modo de espera) pode representar até 15% do consumo de alguns equipamentos. Ao desligar a TV, é importante desligar também os demais equipamentos que estão conectados ao aparelho. Os televisores mais antigos consomem mais que os novos e, no modo de espera, os receptores de TV por assinatura são os maiores vilões do desperdício. 

Uma outra forma de economizar é retirar os equipamentos da tomada quando não estiver usando

“Se eu mantiver uma TV de 40”, com 110 watts de potência, ligada desnecessariamente apenas uma hora por dia, todos dias, esse desperdício me custará cerca de R$ 3 a 5 na conta. Se somarmos todos os desperdícios, quantos reais não estamos gastando sem necessidade? A mudança de hábito é a melhor maneira de se evitar o consumo desnecessário”, exemplifica o engenheiro.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.